Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Cartazes na catequese

img

Algumas dicas sobre o trabalho:

A) Com cartazes

O cartaz, na oficina catequética, não vem pronto. Ele é criado de forma participativa, dentro de um processo onde a experiência de Deus passa pela escuta, partilha, ajuda, colaboração dos membros do grupo. Assim:

– Todos participam, sobretudo em pequenos grupos;

– Não importa se nem tudo está cem por cento. Vale a experiência feita em grupo e a vivência conjunta de valores;

– Recomenda-se que haja imagens claras e poucas palavras para expressar a mensagem;

– Precisa estar de acordo com as necessidades do grupo e os objetivos que se quer alcançar;

– A imagem pode ser representada por símbolos, figuras, fotografias, desenhos, recortes de jornais e revistas, elementos da natureza…

– Usando o desenho, os participantes colocam elementos básicos, como: o espírito religioso, as emoções, os sentimentos, as motivações, que, de forma verbal, ficam inexpressivas;

– A participação deve ser privilegiada. Cada membro precisa sentir-se parte integrante e responsável do trabalho desenvolvido.

B)  Com o desenho cartaz, que pode ser feito no quadro:

– Para expressar uma mensagem pode o catequista começar as primeiras linhas e, em seguida, ser continuada pelos catequizandos. Histórias, cenas, passagens, parábolas bíblicas, ainda dados da realidade, ou os compromissos assumidos;

– À medida que se desenvolve o encontro de catequese, o conteúdo, ou a mensagem pode ser ilustrado no quadro por diversos participantes;

– Ler um texto bíblico em partes e deixar os participantes desenharem de forma coletiva. Após, fazer uma reflexão para confronto ou ainda, desenhar ações concretas a serem assumidas.

C) Com foto linguagem

– Colecionar uma série de gravuras.

– O grupo escolhe as figuras adequadas para representar os diferentes aspectos que se quer abordar. Ex.: Preparar uma cruz, usando figuras de fome, sofrimento, de injustiçados;

– As figuras podem representar cenas evangélicas, trazidas para o nosso tempo. Exemplo: Representar as principais atitudes do “Bom Samaritano”, hoje:

Chegou junto do ferido.

Viu-o

Moveu-se de compaixão

Aproximou-se

Cuidou de suas feridas

Conduziu-o até a hospedaria.

Pagou as despesas

Recomendou ao hospedeiro que cuidasse dele… (Lc 10, 30-37)

– Selecionar figuras correspondentes a algum assunto;

– Convidar cada participante, e pegar uma figura e expressar o conteúdo que percebe, sente;

– Escrever as ideias no quadro e ilustrar o escrito, com as próprias figuras;

Todo cartaz pode ser feito com material de reciclável: folhas de jornal (pintada com giz ou carvão), papel de embrulho, recortado, papel de presente, folhas recicladas, etc.

Variando o trabalho com cartazes

– Num grande papel todos os catequizandos desenham o que assimilaram do conteúdo, permitindo ao catequista verificar a experiência feita e o que ficou memorizado;

– Recortar imagens simbólicas: – Corações, velas, barcos, folhas, flores, casa com portas, janelas, mãos, pés,… e escrever nas mesmas o resumo do conteúdo estudado;

– Fazer uma montagem com símbolos atuais que lembram a figura de São João (bandeirinhas, barraquinhas, fogos…);

-Ler os textos: Lc 1,57-66;3,1-20;7,24-28;Mc 6, 14-29; Mt 14; 1-12;  Escrever: Quem era João Batista? Quem ele anunciava e em que forma? Quais as denúncias que fazia? Que conselhos dava ao povo? As questões podem ser respondidas em cartazes diferentes e ilustradas com símbolos.

-Pintar com tinta guache uma mão, ou um pé, ou ainda folhas diversas de árvores e estampar num cartaz e escrever, após estarem secas, palavras significativas de um conteúdo;

-Cada participante escreverá, a partir do conteúdo, uma palavra que será ilustrada com um desenho.

Esquema básico do trabalho com cartazes:

– Escolher o Tema:

Ex: Princípios educativos para uma boa convivência.

Festa de São João (Padroeiro)

Cartaz: de aniversário, boas vindas, celebração de algum sacramento.

– Discutir o assunto;

– Anotar as ideias principais do grupo de modo a formar palavras ou frases principais;

– Escolher o modo de montagem do cartaz (figuras? Desenhos? Símbolos, palavras?, frases? Algo da natureza?…);

– Avaliar: como caminhamos? Como cada um se sentiu? O que foi mais interessante, proveitoso, gostoso nesta experiência? Em que crescemos?

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *