Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Encenações na Catequese

img

Encenação de textos bíblicos

O texto bíblico pode chegar ao catequizando de diversos modos. Um deles é a encenação. Quando o texto é bem encenado, ajuda a assimilação. Exige orientação, criatividade, conhecimento da mensagem a transmitir. Não é divertimento, mas um trabalho sério que visa a formação de atitudes de fé. Há diversas maneiras de encenar.

Leitura dialogada

Uma das mais simples é a leitura dialogada. Há um narrador que lê o texto. Quando certos personagens no texto falam, estas frases são pronunciadas por outras pessoas: Jesus, os apóstolos, os adversários, a pessoa curada etc. Tal leitura, já bastante conhecida entre nós, facilita a assimilação do texto. É bom preparar esta leitura com antecedência.

Leitura com mímica

Alguém lê, devagar, o texto da Bíblia. Outras pessoas fazem os gestos, mas não pronunciam as palavras.

Esta leitura conserva todo o conteúdo do texto, mas a torna mais viva. Fazer os gestos de um modo próprio e com arte pode ajudar a saborear a beleza do texto.

Encenação da leitura

O conteúdo é apresentado por diversas pessoas, mas sem se ligar literalmente ao texto. É importante que se fique fiel à mensagem. Há um certo perigo de fantasiar demais, ou de deixar de perceber determinados aspectos. Por isto, é bom preparar antes. Cabe ao catequista avaliar, depois, a encenação e chamar a atenção para determinados aspectos importantes que talvez não foram acentuados.

É bom que todos participem. Muitas vezes, entram certos grupos em cena: os fariseus, o povo, os discípulos e outros. Assim, muitos catequizandos podem entrar em cena e não ficam simplesmente espectadores.

Evite-se, de qualquer jeito, que a encenação caia no ridículo. Neste caso, é melhor substituí-la por outra atividade, ou ficar só na leitura dialogada.

O sóciodrama

O texto da Bíblia precisa ser sempre adaptado à realidade do catequizando, às situações atuais às quais se aplica a mensagem. O chamado “sócio-drama” é uma encenação que procura mostrar a mensagem para nós, hoje. Os catequizandos podem, primeiramente, procurar a ligação do texto com a vida atual e dramatizar determinados acontecimentos que lhes dizem respeito.

Entrevista

Pode-se simular uma entrevista com um dos personagens do texto bíblico, por exemplo, de uma pessoa curada por Jesus. O “repórter” pode perguntar sobre o mal que estava sofrendo, como foi o encontro com Jesus, como mudou sua vida agora…

Fantoches

Uma encenação atraente é feita com fantoches. Dá espaço para uma boa reflexão sobre uma cena bíblica ou sobre acontecimentos da vida diária.

Júri simulado

É uma encenação para jovens e adultos. Entram em cena: o réu, o juíz, o promotor, o advogado de acusação, o advogado de defesa, as testemunhas, os jurados.

Exemplo: numa catequese sobre as injustiças sociais e o poder dos “grandes”, poder-se-ia encenar um júri simulado processando o rei Acab e sua mulher Jezabel (cf 1 Rs cap.21). Primeiro, aprofunde-se bem o texto, tire-se a mensagem e faça-se, depois, a encenação.

Outras possibilidades

Apresentamos algumas ideias, mas, com criatividade, encontrar-se-ão outras (por exemplo: uma reportagem, pela televisão ou rádio, de um acontecimento; uma entrevista com alguma autoridade ou uma pessoa prejudicada por determinadas medidas…)

Para refletir

Você tem alguma experiência de encenações? Quais?

Para rezar

Leitura dialogada de João 4,1-30.

Refletir sobre a mensagem do texto e sua importância para hoje.

Termine com uma oração ou um canto (Por exemplo: Senhor, dá-nos de beber uma água pura que nos faz viver…” ou outro)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *