Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Encontro de Catequese – Assunção de Nossa Senhora

Encontro de Catequese – Assunção de Nossa Senhora

A nossa proposta será a de uma catequese litúrgica, que leva para os encontros a reflexão e os ensinamentos que provêm da leitura do Evangelho Dominical e que depois se estendem para a vida de cada um. É ideal que o encontro aconteça na semana posterior, pois, tendo participado da celebração dominical, onde o Evangelho foi proclamado e refletido na homilia, os catequizandos poderão trazer seus questionamentos e sua própria contribuição a respeito do tema.

Tema: Assunção de Nossa Senhora – Lc 1,39-56

Imagem da Assunção de Nossa SenhoraReflexão sobre o tema: A Assunção de Nossa Senhora é um tema difícil de ser compreendido, tanto por crianças como por adultos, especialmente a partir da modernidade, onde a valorização da razão e da ciência questiona o espiritual.

A Bíblia não faz menção direta à assunção de Nossa Senhora, no entanto, os santos padres e teólogos da Igreja buscam nos textos bíblicos, desde o Gênesis até o Apocalipse, a fundamentação que aponta esse privilégio como decorrência das verdades ensinadas na Sagrada Escritura. Em Lucas, a saudação do Anjo no momento da anunciação “Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo, bendita és tu entre as mulheres!” (Lc 1,28), já apresenta a plenitude da graça que foi concedida à Maria, e da qual a sua assunção é o complemento. O Catecismo da Igreja Católica diz: “A Assunção da Virgem Maria é uma participação singular na Ressurreição de seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos outros cristãos” (CIC 966).

Assim, para nós cristãos, a assunção é o resultado da união de Maria com seu Filho, Jesus Cristo. União à qual foi fiel até a cruz, participando integralmente de toda a vida e sofrimento daquele que havia gerado. Consentindo com amor que a Salvação chegasse à humanidade, na encarnação e na morte. (cf. CIC 964 e LG 57 e 58)

Reflexão sobre o Evangelho: Nestas passagens do Evangelho de Lucas, encontramos os sinais da adesão incondicional de Maria ao projeto de salvação que Deus quer realizar.

· Em primeiro lugar, vemos uma mulher que não se deixa seduzir pela vaidade de ser escolhida para Mãe do Filho de Deus, mas que apesar disso tem a pressa a se colocar a serviço. Aquela que Deus escolheu deixa o conforto do seu lar para ir ao encontro de quem necessita, sua prima Isabel, grávida em idade avançada.

· Ao encontrar-se com a prima, mais uma vez é saudada como bem aventurada. O Espírito Santo inunda o coração de Isabel, que reafirma a Graça de Deus em Maria.

· A resposta de Maria, o cântico do Magnificat, é um prelúdio do Reino e dos seus destinatários. Deus não age na história humana a partir dos poderosos, nem das estruturas injustas. Ele age a partir dos mais fracos, marginalizados e excluídos, propondo uma nova forma de vida.

O evangelho de Lucas coloca Maria em lugar especial no plano salvífico de Deus, ela não é apenas a mulher escolhida para gerar o seu Filho, mas está intimamente ligada a todo o projeto de salvação, o que lhe confere um papel fundamental e uma graça inigualável.

Maria se fez disponível a Deus e viveu plenamente a fidelidade a Ele por toda a vida. Ser levada direta e imediatamente ao Céu é a consequência dessa vida.

O ENCONTRO

Preparação:

1. Prepare o local com muito cuidado. Disponha as cadeiras ou bancos em forma circular, de modo que todos possam ver uns aos outros. Nenhum lugar deve se destacar, pois, lembre-se de que o trabalho do catequista ou da catequista é apenas levar os catequizandos a se tornarem protagonistas no processo de educação e amadurecimento da fé.

2. No centro do círculo, coloque uma toalha bonita, e sobre ela arrume um vaso de
flores, a Bíblia e uma imagem de Nossa Senhora.

3. Em cada cadeira, coloque um papel ou cartãozinho de boas vindas, com uma frase
retirada do texto bíblico do Encontro. Escolha versículos diferentes para cada um.

4. Cada catequizando deverá ter um diário, um caderno onde vai colocar sua meditação a cada dia.

Objetivo do Encontro:

Levar os catequizandos a perceber que o caminho para Deus é feito passo a passo, mas sempre na fidelidade ao seu projeto de amor e de salvação. Maria foi levada direto ao céu por que soube ser fiel e dizer sim ao plano de Deus.

Acolhida:

Faça a acolhida dos catequizandos e catequizandas expressando a alegria de tê-los ali.

Anime-os a se cumprimentarem e a trocarem um abraço fraterno.

Depois, convide-os a se colocarem em seus lugares e a fazerem uma oração silenciosa de agradecimento a Deus por tê-los chamados para esse lugar.

Depois de alguns minutos convide-os a rezarem todos juntos uma oração (pode ser o Pai Nosso, o Creio ou outra oração de abertura do encontro)
Encerrada a oração, peça-lhes para fazer uma leitura silenciosa do texto bíblico, e depois escolha, se possível duas mulheres, para fazer a leitura do texto em alta voz.

Encerrada a leitura convide-os a meditar sobre as palavras do Evangelho.

Refletindo:

Questione sobre o que pensam sobre o destino das pessoas após a morte. (É importante saber em que os catequizandos acreditam)

Peça-lhes para citar alguma boa pessoa conhecida, que tenha falecido, e que eles creem que está no céu. E pergunte porque eles acreditam nisso.

Mostre que, da mesma forma que Maria, essas pessoas também foram chamadas por Deus, e como Maria disse sim e foi fiel a Ele, essas pessoas também disseram sim e foram fiéis, pois viveram fazendo o bem e amando as outras pessoas.

Apresente a frase do Catecismo da Igreja Católica: “A Assunção da Virgem Maria é uma participação singular na Ressurreição de seu Filho e uma antecipação da ressurreição dos outros cristãos” (CIC 966).

Compare o que essas pessoas fizeram ao cântico de Maria, e peça que cada um relacione a frase que recebeu ao que uma das pessoas citadas fez.

Olhando para dentro:

Peça que cada um feche os olhos e olhe bem dentro do coração, para descobrir para que Deus o chama e como ele ou ela tem sido fiel a esse chamado.

Depois de alguns minutos convide-os a dizerem em alta voz o que descobriram.

Rezando:

Convide à oração, cada um deve formular uma oração a partir da frase do Evangelho que recebeu.

Conclua convidando todos a rezarem uma Ave Maria e a fazerem uma Consagração a Nossa Senhora (que pode ser cantada).

Vivendo a Fé:

Peça a cada um que cole em seu diário o cartão que recebeu e escreva um compromisso para a semana.

Lembre a eles que todos os dias, durante a semana, eles devem reservar um tempinho para refletir sobre como estão vivendo o compromisso que assumiram, escrevendo no diário os progressos ou fracassos diante do plano de Deus.

Via Universo Vozes

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *