Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Entenda mais sobre Corpus Christi

img

O nome Corpus Christi vem do Latim e significa Corpo de Cristo. Mas afinal, o que é o corpo de Cristo?

Na última Ceia de Jesus com seus discípulos, Ele disse que o Pão e o Vinho se tornariam seu Corpo e Sangue, que seriam entregues a nós para nossa salvação, e pediu que fizéssemos isso em Sua memória. Por isso a Festa de Corpus Christi é também realizada na Quinta-feira, após a Festa da Trindade. Não é realizada na Quinta-Feira Santa porque ainda prepara-se para a contrição da Sexta-Feira da Paixão e Morte de Jesus.

Portanto, em todas as missas nós presenciamos o maior milagre de todos: a transubstanciação, ou seja: a transformação da Partícula em Hóstia (Corpo) e do Vinho em Sangue. A Consagração se dá no momento em que o Sacerdote diz: “Na verdade, ó Pai, Vós sois fonte de vida e santidade, Santificai estas oferendas (o pão e o vinho), derramando sobre elas o vosso Espírito Santo, a fim de que se torne para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso“. Nesse momento, o pão de torna Corpo de Cristo e o vinho Seu Sangue. Atenção: Somente o Sacerdote Ordenado (Padre, Bispo, Papa) é quem pode consagrar a Hóstia!

E o que significa Hóstia? A palavra Hóstia significa Vítima. Isso porque no Antigo Testamento eram imolados Cordeiros ou outros animais como vítima de expiação pelos nossos pecados. Mas quando Jesus veio ao mundo, Ele se entregou e morreu na cruz, por isso o Sacerdote diz, como São João: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira todo pecado do mundo”. Portanto antes da Consagração dizemos Partícula e após a Consagração, Hóstia.

A festa de Corpus Christi nos lembra do grande dom de Deus que é a Eucaristia e que, Nela, Jesus está vivo no meio de nós – como cumprimento da promessa feita por Ele mesmo: “Eis que estarei convosco todos os dias até o fim dos tempos”!

A celebração de Corpus Christi constam de uma missa, procissão e adoração do Santíssimo Sacramento. A procissão lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento esse povo foi alimentado com maná no deserto. Hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo. Durante a celebração, o sacerdote consagra duas hóstias: Uma é consumida, e a outra, apresentada aos fiéis para adoração. Essa hóstia permanece no meio da comunidade, como sinal da presença de Cristo vivo no coração de sua Igreja. E a Hóstia Consagrada é o alimento para o nosso corpo e remédio para nossa alma que recebemos na comunhão.

Importante saber:

As Hóstias não comungadas na Missa são guardadas, como todo zelo e respeito, no Sacrário para depois serem levadas pelos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística aos doentes que não podem ir à Igreja. Para sinalizar que Cristo está presente ali fica uma pequena luz, geralmente vermelha, acesa, dia e noite.

Por Roselle Mariane Melan Medeiros

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *