Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Eucaristia

img

Eucaristia, que quer dizer ação de graças, é o sacramento do amor, pois é o encontro pessoal de Cisto com o homem. A Eucaristia é o ágape (a festa, o banquete) da memória: “Façam isso para celebrar a minha memória”.
É sacramento porque é sinal de Deus, e nos compromete com Ele, com seu plano, com a comunidade e com a recriação do mundo. A Eucaristia é o grande mistério da nossa igreja, só aceito pelo povo crente pela fé. Eucaristia é mistério da fé. É o ponto alto, o ponto central da missa. Por esta razão, a missa deve ser sempre o centro da vida do cristão, pois Cristo é o centro da celebração da missa na Eucaristia.
O pão e o vinho, fruto da videira e do trabalho do homem, consagrados no altar, transubstanciam-se, trocam de substancia, após a consagração, para corpo e sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.
A Eucaristia não significa nem tampouco representa o corpo e Jesus. O vinho consagrado não significa o sangue, mas É o precioso sangue de Cristo.(Mt 26, 26-29; Mc 14,22s; Lc 22,14-30; ICor 11,23-29)
Então, sob as aparecias de pão e vinho, temos Jesus com seu corp e com seu sangue a espera de nós, hoje e sempre. Essa é a mais amorosa forma que ele escolheu para estar sempre conosco
Cristo está presente em cada uma das espécies e inteiro em cada uma das partes delas, de maneira que a fração do pão não divide o Cristo.
No sacrário, Jesus está sempre a nossa disposição. Podemos recebê-lo fisicamente na missa, na eucaristia, ou podemos ir ao templo e orar a Ele, conversar com Ele, adorá-Lo, contar-Lhes coisas de nossa vida, de nossas alegrias, nossos projetos e decepções. O sacrário é a casa onde Cristo se encontra pessoalmente.
A comunhão aumente nossa união com Cristo. Receber a Eucaristia na comunhão traz como fruto principal a união íntima com Cristo Jesus. Pois o senhor diz: “Quem come a minha Carne e bebe meu Sangue permanece em mim e eu nele” (Jo 6,56). A vida em Cristo tem seu fundamento no banquete eucarístico: “Assim como o Pai, eu vive, me enviou e eu vivo pelo Pai, também aquele que de mim se alimenta viverá por mim” (Jo 6,57). O que o alimento mterial produz em nossa vida corporal, a comunhão o realiza de maneira admirável em nossa vida espiritual.
A comunhão separa-nos do pecado. Por isso a Eucaristia não pode unir-nos a Cristo sem purificar-nos ao mesmo tempo dos pecados cometidos e sem preservar-nos dos pecados futuros.
A Eucaristia faz a Igreja. Os que recebem a Eucaristia estão unidos mais intimamente a Cristo. Por isso mesmo, Cristo os une a todos os fiéis em um só corpo, a Igreja. A comunhão renova, fortalece, aprofunda esta incorporação à Igreja, já realizada no batismo.

CONDIÇÕES PARA SE PARTICIPAR DA COMUNHÃO

– Ser batizado;
– Ter-se preparado e feito sua primeira eucaristia;
– Estar em estado de graça, isto é, sem pecado;
– Estar em jejum eucarístico de uma hora;
– Ter fé que sob as aparências do pão e do vinho estão Jesus;
– Estar disposto a assumir os compromissos de comunhão decorrentes da eucaristia.

2 Comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *