Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Igreja

img

O homem simples, e principalmente aqueles dos países não cristão, ficam confusos quanto ao escandaloso fato de perceberem milhares de Igrejas Cristãs, e cada uma chamando para si o título de verdadeira e fundada por Cristo.

Impõe-se, portanto, uma pergunta: Terá o Cristo fundado uma Igreja? A resposta é: SIM.

Cristo fundou uma Igreja. E será possível saber qual é essa Igreja de forma a não deixar dúvidas? A resposta, felizmente, é SIM. Cristo deixou pelo menos quatro sinais que identificam a verdadeira Igreja. Esses sinais são: Apostolicidade, Santidade, Unicidade e Catolicidade.

A Igreja fundada pôr Cristo é visível, organizada, Hierárquica:
“E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” (Mateus 16,18).

“Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um pagão.” (Mateus 18,17)

Ela é mestra, “Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” (Mateus 28,20)

O Espírito estará sempre com ela: “Qualquer coisa que me pedirdes em meu nome, vô-lo farei. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará.” (João 14, 15-16)

A Igreja é o reino de Cristo: “Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.” (Lucas 1, 32-33)

A Igreja é o aprisco do qual Cristo é o Pastor:
“Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só Pastor.” (João 10,16)

É assistida pelo Espírito Santo e por Cristo e não pode errar. Ela tem os poderes extraordinários para anatematizar.

Ou seja: A Igreja fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo. E esta é a Católica. Ela sendo assistida pelo Espírito Santo jamais ensinou, em matéria de Fé e Moral, qualquer coisa errada. É heresia dizer que a Igreja se afastou da verdade, ensinando coisas erradas.

Cristo prometeu solenemente ficar com sua Igreja até o fim do mundo. Eu creio na promessa Dele e quem diz que a Igreja errou ou erra, blasfema contra Cristo.

“…Então eu pedirei ao Pai, e ele dará a vocês outro Advogado, para que permaneça com vocês para sempre. Ele é o Espírito da Verdade, que o mundo não pode acolher, porque não vê, nem o conhece. Vocês o conhecem, porque ele mora com vocês, e estará com vocês. …” (João 14, 16-17)

A lição da Caveira – (Vida e Conhecimento)

Um príncipe, orgulhoso da sua realeza, foi certo dia caçar em lugar montanhoso e afastado.

A certa altura de seu caminho, viu um velho eremita, sentado diante de sua gruta, e muito atento a considerar uma caveira que tinha nas mãos.

Indignado por não lhe ter o velho dado a menor atenção, nem sequer levantando os olhos para a luzida companhia de caçadores, o príncipe aproximou-se dele, e disse-lhe, entre rude e zombeteiro:

– Levanta-te quando por ti passa o teu senhor!

Que podes ver de tão interessante nessa pobre caveira, que chegas a te abstrair da passagem de um príncipe e tantos poderosos fidalgos?

O eremita erguendo para ele os olhos mansos, respondeu em voz singularmente clara e sonora.

– Perdoa, senhor.

Eu estava procurando descobrir se esta caveira tinha pertencido a um mendigo ou a um príncipe, mas não consigo distinguir de quem seja.

Nestes ossos nada há que me diga se a carne que os revestiu repousou em travesseiros de plumas ou nas pedras das estradas.

Eu não saberia dizer se devia levantar-me ou conservar-me sentado diante daquele que em vida foi o dono deste crânio anônimo.

O príncipe, cabeça baixa, prosseguiu, mas a caçada não teve, naquele dia, qualquer encanto para ele.

A lição da caveira abatera-lhe o orgulho.

A Origem da palavra Sincero – (Vida e Conhecimento)

A palavra SINCERO foi inventada pelos romanos.

Eles fabricavam certos vasos de uma cera especial. Essa cera era, às vezes, tão pura e perfeita que os vasos se tornavam transparentes.

Em alguns casos, chegava-se a se distinguir um objeto – um colar, uma pulseira ou um dado, que estivesse colocado no interior do vaso.

Para o vaso assim, fino e límpido, dizia o romano vaidoso:

– Como é lindo !!! Parece até que não tem cera !!! “Sin cera ” queria dizer “sem cera”, uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado, que deixava ver através de suas paredes e da antiga cerâmica romana.

O vocábulo passou a ter um significado muito mais elevado. Sincero, é aquele que é franco, leal, verdadeiro, que não oculta, que não usa disfarces, malícias ou dissimulações.

O sincero, à semelhança do vaso, deixa ver através de suas palavras os verdadeiros sentimentos de seu coração. SINCERA é uma palavra doce e confiável, é uma palavra que acolhe…

E essa é uma palavra que deveria estar no vocabulário de todos nós.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *