Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Jesus está no meio de nós

img

Monsenhor Jonas Abib
Canção Nova

deus_quer_uma_santidade_heroica

Com nossas limitações físicas, não percebemos que Ele está em nosso meio

“Ele está no meio de nós”. Esta era a expressão mais usada entre os primeiros cristãos. A Igreja tomou e retomou essa expressão para nos dar essa certeza de fé. E ela continua a repetir essa expressão o tempo todo.

Foi o próprio Jesus quem preparou os apóstolos para essa verdade; até em Sua morte, Cristo estava fisicamente entre eles. Eles O viam e O tocavam, tinham a presença física de Jesus junto deles.

Com a ressurreição, Jesus não retornou com o mesmo corpo de antes. Ele tinha agora um corpo glorificado.

Nós, neste tempo, imaginamos que Jesus ressuscitou com o mesmo corpo, a mesma aparência. Era o mesmo corpo, mas agora transformado.

Existem dois corpos gloriosos no Céu

É o que aconteceu também com o corpo de Maria. Ela morreu e foi sepultada em Jerusalém, no Monte das Oliveiras.

Em tudo Maria viveu como Jesus. Ele morreu, ela também morreu; Ele foi sepultado, ela também foi sepultada. E como Jesus foi em ascensão ao céu, ela também foi assunta. O Senhor foi por Ele mesmo, ela foi pelo poder de Deus. Ambos foram para o Céu com seus corpos para representar todos os nossos corpos.

Jesus, após Sua Ressurreição, manifesta-se com Seu corpo glorioso, de forma que nós não podemos vê-Lo. Com nossas limitações físicas, só podemos ver corpos físicos.

Por que Jesus aparece de forma diferente?

Por que, no jardim, Maria Madalena não percebeu que era Jesus? Porque Ele estava com Seu corpo glorioso. Somente quando Ele a chamou pelo nome, Maria, ela percebeu que era Jesus. (cf. Jo 24,14-17).

Os apóstolos não viram logo o Senhor. Portas e janelas fechadas, e, de repente, Jesus se põe no meio deles. Ele não pulou a janela nem entrou pela porta, apenas apareceu. Ele estava, mas não aparecia. De repente, Ele se deixa ver, mas já estava ali no meio deles.

Quando São Lucas descreve isso, narra todo susto que eles tiveram. (cf. Lc 24, 36).

Em tudo isso, parece que Jesus brinca de esconde-esconde com eles. Mas, não! O Senhor estava preparando Seus apóstolos e discípulos para passarem de uma visão física para uma visão espiritual de Jesus.

“E a eles se manifestou vivo depois de sua paixão, com muitas provas, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas do Reino de Deus” (At 1, 3). Ele precisava que os apóstolos se acostumassem a um novo tipo de presença.

As aparições de Nossa Senhora a irmã Lúcia

O capelão do convento da irmã Lúcia contou-me que a superiora, um dia, encontrou irmã Lúcia nos corredores do carmelo. Ela estava parada e olhando para um ponto como que em êxtase! Como a madre tinha um recado para lhe dar, esperou por um tempo e depois a tocou. Disse-lhe: “Desculpe-me tirá-la da oração”. Lúcia respondeu: “Não, a senhora não me tirou da oração!”. A superiora então lhe perguntou: “Como não? O que você estava fazendo então?”. “A senhora não viu, madre?”, disse Lúcia. A madre indaga mais uma vez: “Vendo o que Lúcia?”. A irmã vidente então esclarece: “Oh, madre desculpe, porque a senhora e as irmãs não veem, mas eu tenho a graça de ver”.

A superiora, então, tentando entender, perguntou: “Mas ver o quê?”. Lúcia continua: “Nossa Senhora! E isso é comum. Ela anda por aqui, vai à capela quando estamos lá, vai ao refeitório quando vamos ao refeitório”. “Lúcia, você nunca me contou isso!”, questionou a irmã. “Desculpe madre, mas eu nunca achei que deveria contar. Mas que ela está em nosso carmelo, ela está!”.

Você entendeu? O que acontece com Nossa Senhora acontece muito mais, de forma muito mais real, com Nosso Senhor.

A certeza dos primeiros mártires

Por isso os primeiros cristãos diziam: “Ele está no meio de nós!”. Por isso eram muito fortes, muito firmes e devotos. Quando encontravam alguém desanimado ou aflito, diziam: “Ele está no meio de nós”. Quando soltavam as feras, aquele “bolinho de mártires se juntava e se animava dizendo uns aos outros: “Ele está no meio de nós”.

Não temos sentidos nem olhos capazes de ver Seu corpo glorioso, mas o Senhor está ao nosso lado, Ele está presente no meio de nós, sabe de nossos pensamentos e sentimentos. Antes de dizermos algo, Jesus já está vendo tudo. Ele é a presença que mais precisamos nos momentos difíceis da nossa vida.

Não devemos recorrer a Ele só nos momentos difíceis, mas especialmente nesses momentos.

Em qualquer lugar, seja no seu emprego, na sua casa ou no escritório, quando você está namorando, quando está no carro ou vai sair, o Senhor está junto de você com tudo aquilo que Ele é.

Hoje, temos de ter a certeza de que Jesus está no meio de nós e Ele tudo pode.

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *