Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

O canto e a música na catequese

img

Alguns pontos a observar para um bom uso do canto na catequese

1. O canto deve ser bem escolhido e estar ligado ao tema central do encontro. Com crianças, não escolhamos somente cantos infantis. Há cantos de uma compreensão fácil, não infantis, que podem ajudar as crianças a aprender cantos usados na comunidade. Cuidado também para não usar cantos que infantilizam os jovens e adultos.

O canto seja, de preferência, de conteúdo bíblico. Hoje em dia, há muitos cantos que têm um rico conteúdo. O refrão que se repete ajuda a memorização.

2. Antes de ensaiar um canto novo, faça-se primeiro uma análise da letra. Muitas vezes, cantamos porque gostamos da melodia, mas não aprofundamos o sentido. Há muitas letras de músicas religiosas, que estão nas “paradas de sucesso” de nossas comunidades ou TVs católicas, com conteúdos teologicamente equivocados.

3. Um determinado canto pode cair na rotina por ser cantado demais. É bom, de vez em quando, “rezar” o canto, em vez de cantar. Parece algo novo e descobre-se melhor seu conteúdo.

4. Nunca se deve gritar. Há pessoas que acham que por cantar o mais alto possível, o canto fica mais bonito. Nada disso. Cantar suavemente fica bem mais bonito e ajuda melhor a interiorização. Isto não quer dizer que não se deve cantar com entusiasmo. Claro que cada canto tem seu modo de expressar. Mas nunca uma voz deve sobressair, como também os instrumentos que acompanham. É um defeito que se pode observar, muitas vezes, em nossas celebrações comunitárias. O som dos instrumentos abafa as vozes. Tira todo o prazer de cantar.

5. Outro defeito é arrastar o canto. Não é bonito e cansa os cantores. Quantas canções perdem sua beleza, sua leveza, quando são executadas de maneira arrastada.

6. Quando se usa o canto como oração, deve-se escolher um canto conhecido. Ensaio não é oração.

A música na catequese

A música eleva o espírito a Deus, é uma arte. Faz parte do cultivo da Beleza na catequese. A música popular brasileira é um excelente caminho para o coração das pessoas, sobretudo da juventude. Nossos encontros catequéticos carecem de boa música, que conduz a reflexão, a experiência da alegria, e leva a um mergulho no Mistério, à experiência de silêncio e contemplação.

Ouvir uma música é um bom meio para interiorizar a mensagem transmitida ou a transmitir. Música muito agitada atrapalha o encontro. Se a música (mesmo a música religiosa) é barulhenta demais, não conduz à admiração, à contemplação e à reflexão.

Uma boa sugestão é o grupo de catequizandos fazer a análise da letra de uma música popular, aplicar à vida dos catequizandos, e depois cantar a música. Há muitas músicas que podem ser uma grande ajuda à catequese porque falam da vida, suas angústias e experiências. A análise do texto pode resultar numa reflexão profunda e bem participada.

Quando usamos CDs e vídeos na catequese, devemos preparar tudo de antemão, de modo que na hora não haja a inconveniência de ter que procurar ainda o trecho certo ou de regular o funcionamento do som. Isto prejudica o ambiente de silêncio que se procurou criar.

Cantos e outras formas de música podem ser uma valiosa ajuda para tornar nossa catequese mais alegre e mais acolhedora.

O “catequese hoje” está postando na seção Veredas várias indicações de músicas que podem ser usadas na catequese.

Para refletir

O que deve melhorar em relação a uso da música na catequese?

 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *