Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

O Papa nos propõe 3 verbos: não julgar; não condenar; sim, perdoar

O Papa nos propõe 3 verbos: não julgar; não condenar; sim, perdoar

O Papa Francisco nos exortou a imitar a misericórdia do Pai nesta Quaresma: em especial, não julgando os outros nem os condenando, mas sim perdoando.

O trecho do Evangelho do dia veio do capítulo sexto de São Lucas:

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: “Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso. Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados. Dai e vos será dado. Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante, será colocada no vosso colo; porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”.

3 verbos: não julgar; não condenar; sim, perdoar

Julgar “é um mau hábito que se infiltra na nossa vida sem que percebamos”, destacou o Papa, convidando-nos a examinar quantas vezes por dia nós julgamos e condenamos os outros, inclusive por meio de fofocas. Para mudar esse quadro, ele nos incentivou a perdoar, “mesmo que seja ‘tão difícil’, porque as nossas ações dão a medida a Deus de como Ele deve agir conosco“.

Francisco enfatizou o exemplo de Jesus:

“O Senhor nos ensina: ‘Doem. Doem e vos será doado. Sejam generosos em doar. Não deixem os bolsos fechados. Sejam generosos em doar aos pobres, àqueles que precisam, e em doar também tantas coisas: dar conselhos, dar sorrisos às pessoas, sorrir. Sempre dar, dar. Nosso Senhor será generoso: nós damos um e Ele nos dará cem de tudo aquilo que nós damos. E esta é a atitude que blinda o não-julgamento, o não-condenar e o perdoar”.

Via Aleteia

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *