Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

O perfume do pecado tornou-se gratidão de amor

img

Seu nome: Maria. Profissão: prostituta de leprosos. Num dos momentos em que Jesus estivera em sua casa, sentara aos seus pés para ouvi-Lo. Seus olhos brilhavam e o seu coração ardia de amor pelo acolhimento que Ele lhe dera, sem censurá-la nem repreendê-la em virtude dos seus pecados. Aos pés do Senhor sua vida fora transformada, restaurada, transfigurada. De que maneira agradecê-Lo?

Na segunda-feira – seis dias antes da Páscoa – Jesus foi convidado para jantar na sua casa, pelo seu irmão e grande amigo de Jesus, Lázaro e sua irmã Marta. Maria tomou um vidro de nardo puro – o perfume mais caro da época, que utilizara para seduzir os seus fregueses – ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. De mulher prostituída tornara-se reconstruída pelo amor de Jesus. Era uma mulher de Deus.

Quando os nossos pecados começarem a construir uma teia de sentimento, de culpa, lembremos que o Senhor não olha para os nossos pecados, mas para o nosso coração.

Paz e Luz

Por Antonio Luiz Macêdo

Mais artigos do autor:

Catequese Católica (busque em Colunistas)

Minhas Reflexões (início da página)

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *