Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Procrastinação espiritual: o que é e como combater

Procrastinação espiritual: o que é e como combater

Procrastinação, eis o termo que devemos meditar hoje, ou seja, a arte de adiar as coisas que deveriam ser feitas logo, ou ainda, que deveriam ser feitas agora. Existe um termo que cabe bem aqui que se chama: procrastinação estratégica. Pessoas pensam que procrastinação é somente assistir aos seriados na TV; gastar tempo navegando pelas mídias sociais e, isso sim, seria procrastinação. Mas, ainda não é o que realmente fazemos.

Nós costumamos fazer um monte de coisa, parecendo que somos muito ocupados, mas não fazemos o que necessita ser feito. A isso chamamos de procrastinação estratégica.

As pessoas olham a distância e acham que nós estamos superocupados, mas, nós estamos (realmente) fazendo muitas coisas, quando nós deveríamos fazer uma coisa só, e cada coisa a seu tempo.

Procrastinação na Vida Espiritual

Esse conceito se aplica não somente à nossa vida diária, mas também à nossa vida Espiritual.

As pessoas, na vida espiritual, se ocupam de uma porção de atividades e se ocupam de uma série de devoções, de ações, ao invés de focar em algo que realmente seja a vontade de Deus para aquele tempo.

Muitas pessoas, hoje, estão numa caminhada errática querendo fazer todas as coisas, abraçar todo tipo de devoção, fazer todo o tipo de atividade dentro da Igreja e na ações externas e acabam se esgotando nesse caminho de superatividade, que nada mais é do que procrastinação espiritual.

São João da Cruz dizia que o excesso de atividade na vida espiritual leva o individuo ao cansaço e ao fracasso de sua caminhada. Por isso não se deve fazer um monte de coisa, e sim “a coisa”!

Exemplo da Sagrada Escritura

Nas Escrituras estamos cheios de exemplos de judeus que viviam como os fariseus da época. Queriam fazer as coisas, mas ao final não faziam “A COISA”! Exemplo seria a crítica deles quanto os servos de Cristo, que não lavavam as mãos antes de comer. Mas, na verdade, a obsessão deles sobre lavar as mãos para tudo levava os seguidores de Jesus a uma exaustão de preocupação, com um suplemento saudável transformado em requerimento, exigência ou mandamento. Mas, em momento algum, em Levítico, Deus tinha dito que deveria ser exagerado assim; esse exagero tornou-se ação do homem.

Nós somos, muitas vezes, criticados a respeito da nossa Tradição. A Tradição vem da comunicação oral e, também, das Escrituras.

Nós marchamos segurando a Tradição e as Escrituras. Jesus diz que não veio para mudar a Lei mas para dar pleno cumprimento.

Há 73 Livros Sagrados na Bíblia para nós católicos e, também, a Tradição, isto é, que não está nas Escrituras.

O problema dos fariseus não eram as Escrituras ou a Tradição. O problema deles confrontando Jesus era: primeiro, crerem que o suplemento poderia ser tomado como Prescrição ou Requerimento. Segundo, por confundirem a aparição sagrada com a presença do Sagrado. Terceiro, eles usavam a tradição para o opcional, ao invés do ESSENCIAL.

O essencial

Um costume nosso é fazer o sinal da Cruz quando passamos em frente a uma Igreja Católica. Pois sabemos que aquele prédio tem algo especial e merece todo o nosso respeito. É o tabernáculo, ou seja, o Corpo, Alma e Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo, portanto, diante do Rei dos Reis nosso respeito. Isso é um suplemento.

Uma pessoa católica que passa diante da Igreja e não faz sinal da Cruz não pode ser condenado, pois não é um Mandamento, um Requerimento, mas um Suplemento. Um exemplo da vida cotidiana é avaliar uma pessoa e dizer que ela é saudável, não pelos suplementos que ela ingere diariamente, mas pelas suas atividades físicas e pela sua alimentação.

Na vida espiritual, o suplemento não pode ser usado como avaliador. Frequentar a Missa todos os Domingos é um Requerimento, e não o sinal da Cruz que se faz quando se passa diante da Igreja. Jesus fala forte quando diz que os Judeus louvavam o Senhor com os lábios, mas os corações estavam longe dele. Por isso, eles faziam muitas coisas mas não faziam a COISA, ou o Essencial.

Nós fazemos muitas coisas, mas não vamos fundo no nosso coração. Ficamos aparentando Santidade com exterioridades, mas não demonstramos Santidade, não exalamos Santidade e, por fim, não vivemos Santidade.

O que está errado é optar pelo opcional, ao invés de abraçar o essencial. E, assim, não viver o verdadeiro sentido da Fé Católica. Nós não somos chamamos a nos ocupar de uma série de coisas, mas a uma coisa essencial e essa é o que o Senhor está hoje indicando dentro de nós. Então assim nós estamos vivendo uma Procrastinação Estratégica.

Doação e desapego

Doação é um ato de pegar qualquer coisa na sua vida e oferecer a Deus. Isso é muito precioso, pois demonstra nosso respeito e nosso desapego.

Muitas pessoas contribuem monetariamente com a Igreja, quando poderiam usar esse dinheiro com os seus pais idosos. Isso é o que Jesus chama de Hipócritas. Muitos de nós fazemos isso hoje, fazer o opcional, no lugar do essencial.

Muitos, hoje, estão carregando uma Cruz no peito; um Rosário no bolso; e vivendo por fofocas, por individualidades, por se portar indevidamente quando há uma fila para ser respeitar, ou quando alguém solicita a ajuda física, ou mesmo, quando a vaidade vem acima nas tarefas de comunidade.

Nosso chamado, hoje, é para mudarmos o interior e não o exterior. Para o próximo Domingo desejo que, todos os que participarem da Santa Missa, busquem uma mudança interior verdadeira. Tome uma caneta e um papel e escreva para ofertar no altar das intenções:

Senhor, qual é a Coisa Essencial que eu preciso mudar hoje? Basta entender que é apenas um passo e não doze passos.

Em seguida, perguntar ao Senhor para iniciar a Semana: “Qual a única Coisa que o Senhor deseja que eu faça no próximo dia”?

Desse modo se combate a Procrastinação Espiritual.

Oremos
Abbá (Pai) Amado, qual é a Coisa mais importante que eu preciso mudar hoje?
Senhor, qual a única coisa que o Senhor me pede para que eu faça?
Senhor, derrube em mim todas as coisas suplementares e que venha de dentro de mim apenas o Essencial.
Senhor, me transforme em um verdadeiro seguidor do Senhor, renovando a cada dia do desejo, ser melhor diante dos seus olhos.
Destrua em mim o pecado da Procrastinação, para que cresça, em mim, os Seus Dons e diminua os meus vícios.

Pai, em Tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor! Amém.

Por Dr. José Augusto Nasser, via Canção Nova

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *