PAI-NOSSO: É uma oração de passagem para a comunhão. Ensinada por Jesus, esta oração resume os anseios mais profundos do ser humano, tanto em sua dimensão espiritual, quanto material.
GESTO DA PAZ: Segue-se o rito da paz no qual a Igreja implora a paz e a unidade para si mesma e para toda a família humana e os fiéis se exprimem à comunhão eclesial e a mútua caridade, antes de comungar do Sacramento. Mediante um aperto de mão ou abraço, expressamos nosso desejo da comunhão com os irmãos e irmãs e ao mesmo tempo incluímos um compromisso de lutar pela paz e a unidade no mundo inteiro.
FRAÇÃO DO PÃO: O sacerdote, reproduzindo a ação de Cristo na última ceia, partiu o pão em vários pedaços. Este gesto significa que muitos fiéis pela Comunhão no único pão da vida, que é o Cristo, morto e ressuscitado pela salvação do mundo, formam um só corpo (1Cor 10, 17). Durante a fração do pão, a assembléia canta ou recita Cordeiro de Deus. Ao partir o pão, o sacerdote coloca um pedacinho no cálice para significar a unidade do Corpo e do Sangue do Senhor na obra da salvação, ou seja, do Corpo vivente e glorioso de Cristo Jesus.
COMUNHÃO: É o momento em que cada membro da assembléia estabelece intima união com Jesus. Alimenta-se do corpo e do sangue do Senhor. Após a comunhão há um instante de silêncio, a fim de que cada comungante se entretenha no diálogo com Jesus.
ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO: Nela o sacerdote implora os frutos da celebração eucarística e o povo confirma, respondendo amém.

Elaborado por: Paróquia São Francisco de Assis do Rio Doce

Leave a Comment