Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Temos algumas sugestões para você sobre o Crisma. Confira!

img

Pode-se reservar um encontro para dar maiores informações a respeito da diocese, da paróquia e da comunidade onde a catequese se realiza.

Pode-se também pedir aos crismandos para pesquisarem o que a comunidade paroquial realiza ou, então, convidar algumas pessoas engajadas para relatar suas atividades na paróquia e na comunidade. É um encontro que necessita ser bem preparado pelos catequistas e pode ser realizado no momento em que o grupo estiver refletindo sobre a Igreja.

Outra experiência interessante, criada em várias paróquias, é a elaboração de um projeto específico para o chamado“Estágio Pastoral”. Um grupo de catequistas é especialmente organizado para isso (podem ser catequistas em processo de formação para a catequese de crisma). Um catequista acompanha um número pequeno de jovens crismandos nas pastorais, movimentos e comunidades da paróquia. O objetivo é conhecer cada uma.

Os jovens participam de duas ou três reuniões de cada pastoral. Há que se prever a partilha da experiência que os jovens realizaram. É sempre muito bom o retorno e os crismandos passam a ter outro olhar para a paróquia onde participam. Além disso, a comunidade passa a conhecer os crismandos. Se não for possível conhecer todas as experiências pastorais da comunidade, o grupo elege quais irá conhecer mais de perto. Conviver com as pessoas de um trabalho pastoral da paróquia, faz o jovem ter sensibilidade para com causas antes não pensadas, tais como: pastoral da criança, trabalho com creches, asilos, grupos de jovens e etc.

Contato com o Bispo e o padre
Seria muito bom se pudesse haver um encontro com o bispo, antes do dia da celebração da Crisma. Talvez seja difícil por causa da distância e pelos muitos compromissos do bispo. Porém, é importante algum contato com o bispo antes da celebração. Uma opção interessante pode ser a comunicação por carta, algum tempo antes da Crisma: os crismandos, individualmente ou em grupo, escrevem uma carta ao bispo falando de seus sentimentos diante da vida, do sacramento, da Igreja. O bispo, por sua vez, poderia enviar uma carta ao grupo, manifestando acolhimento e dando incentivo à prática do testemunho cristão. Ou ainda, manifestar publicamente, no dia da Crisma, que recebeu com alegria uma carta dos crismandos.

O grupo de catequistas precisa manter o pároco permanentemente atualizado em relação a tudo o que acontece na catequese de crisma. Isso pode ser feito com reuniões periódicas com ele ou através do contato da coordenação. Além, é claro, da participação dele em encontros específicos.

Celebração das promessas do Batismo
É muito bom quando se consegue organizar a Celebração da Renovação das Promessas do Batismo de maneira bem consciente. Esta celebração pode ser feita depois de um encontro em que se tratou do Batismo. A celebração se faça de preferência à noite, inspirando-se na Vigília Pascal. Use-se uma linguagem que fale aos jovens. Em linguagem atualizada, os jovens se comprometem a andar pelo caminho do seguimento de Jesus e a lutar contra as forças que tentam impedir tal seguimento.

Se houver jovens que não foram batizados, é um dia especial para isso.

Celebração da Reconciliação
Esta celebração pode ser feita depois de se ter refletido sobre a formação da consciência, a recusa de engajar-se no Projeto de Deus e o Sacramento da Reconciliação. É possível organizar uma celebração criativa, com símbolos próprios escolhidos pelos crismandos, com orações que expressem o que os jovens sentem, compreendendo as suas fraquezas e limitações.

Dias de Retiros
No planejamento da catequese de crisma, prever dias de retiros (ou finais de semana, manhãs…), combinando previamente com os crismandos e famílias o local, o tema, o modo de participação. Há boas experiências de catequese de crisma nessa metodologia. É preciso envolver a comunidade, os próprios crismandos na organização do retiro.

Lembrando: retiro é retiro, não é lugar de palestras longas ou metodologia de encontro de jovens.

Novena ou tríduo em preparação
A comunidade e o grupo de catequistas organiza uma novena ou tríduo. Durante estes dias, podem ser abordados os principais aspectos da Crisma, o que fará com que a comunidade, os pais e padrinhos, aprofundem o sentido do sacramento.

Vigília no dia anterior à Crisma
É uma alegria conseguir organizar uma vigília de reflexão e oração antes do dia da Crisma, sobretudo se não foi organizada a novena ou tríduo. Com leituras, cantos e orações pode-se preparar o coração para a graça e o compromisso do sacramento. Nesta ocasião é possível a participação quase total dos padrinhos.

Confraternizações e outras coisas mais..
O catequista precisa celebrar os aniversários, as pequenas conquistas que o crismando vai realizando, como passar no vestibular, um emprego novo e etc… Assistir filmes no cinema com a turma toda, ou na casa de alguém. Mas o grupo de catequistas pode prever confraternizaçõescom todos os grupos de crismandos, apresentações de teatro, músicas, poesias feitas pelos jovens.

É possível também promover um debate com pessoas interessantessobre temas atuais, ligados ao conteúdo da catequese. Aí é possível convidar todos os crismandos para estarem presentes e participarem ativamente do debate, um papo aberto.

Organizar caminhadas, trilhas, passeios a determinados lugares de preservação ambiental. Assim também despertam para a preservação do planeta. Sair de salas fechadas e organizar os encontros em outros locais é sempre muito bom.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *