Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Temas para a Catequese no mês de junho de 2019

img
Saint_Anthony_of_Padua_with_the_Child

JUNHO é o mês que vamos celebrar a Festa de “Corpus Christi” . Ela é a celebração em que solenemente a Igreja comemora o Santíssimo Sacramento da Eucaristia; sendo o único dia do ano que o Santíssimo Sacramento sai em procissão às nossas ruas.  O nome Corpus Christi vem do Latim e significa Corpo de Cristo.  

Santos do mês

1: São Justino – Primeiro santo, padre

2: São Marcelino e São Pedro, instrumentos da Divina Providência

3: São Carlos Lwanga e companheiros, testemunharam Jesus na África

4: São Crispim, primeiro santo canonizado pelo Papa João Paulo II

5São Bonifácio, monge beneditino

6: São Norberto, sacerdote e monge

7: São Pedro de Córdova, fiel leigo

8: São Medardo, preferia os pobres e os mais sofridos

9: São José de Anchieta, modelo de evangelização

10: Santo Anjo da Guarda de Portugal – anjo da Paz, da Pátria e da Eucaristia

11: São Barnabé, filho da consolação

12: São Gaspar de Búfalo, anjo da paz

13: Santo Antônio, doutor da Igreja

14: Santa Clotilde, marcou a história política cristã da França

15: Bem-aventurada Albertina Berkenbrock, primeira mártir brasileira

16: São Francisco Régis, fez inúmeras obras sociais

17: São Rainério, instrumento de conversão para muitos

18: São Gregório Barbarigo, um homem de oração

19: São Romualdo, fundador da Ordem Camaldulense

20: Bem-aventuradas Teresa, Mafalda e Sancha – mulheres de oração

21São Luís Gonzaga, entrou para a Companhia de Jesus

22Santos João Fischer e Tomás More

23São José Cafasso conhecido como o “Santo da Forca”

24: Solenidade do Nascimento de João Batista, grande anunciador do Reino

25São Guilherme, combatente contra o mal

26Santos João e Paulo, testemunhavam o amor a Deus

27Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, auxílio dos cristãos

28Santo Irineu, grande bispo e mártir

29São Pedro e São Paulo Apóstolos – principais líderes da Igreja Cristã

30Protomártires da Igreja de Roma

SANTO ANTÔNIO

Muitos só conhecem a fama de santo casamenteiro de Santo Antônio de Pádua. Na verdade, Santo Antônio é chamado “doutor do Evangelho”, pela grandeza com que soube pregá-lo. Soube unir muito bem a sua cultura teológica, filosófica e científica.

Quando entrou no convento foi incumbido das humildes funções de cozinheiro e viveu na obscuridade até que os seus superiores, percebendo seus extraordinários dons de pregador, enviaram-no pela Itália e pela França, a fim de pregar nos lugares onde a heresia dos Albigenses e Valdenses era mais forte. Até São Francisco de Assis o chamava informalmente de “o meu bispo”.

NASCIMENTO DE SÃO JOÃO BATISTA 

No dia 24 de junho celebramos o nascimento de São João Batista, filho de Isabel, prima de Maria, a mãe de Jesus. Essas simples informações já dão o tom máximo da importância daquele que se tornou o Precursor do Salvador e abriu as portas para vinda do Messias, tão aguardada pelos judeus de sua época.

SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Estes santos são considerados “os cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO 

Esse é um título que os cristãos deram a Maria em homenagem e agradecimento à sua atenção constante e perpétua para com a humanidade. Perpétuo socorro quer dizer socorro eterno, socorro sempre. Sempre que precisar. Socorro de Mãe. A mãe nunca esquece o filho, nunca abandona os filhos. Assim é o Perpétuo Socorro de Maria.

 IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA 

A revelação da devoção reparadora ao Imaculado Coração começou na segunda aparição da Santíssima Virgem Maria, que se deu em 13 de junho de 1917, em Fátima, Portugal, aos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta. A Virgem Maria disse à pequena Lúcia, a mais velha dos três pastorinhos: “Ele [Jesus] quer estabelecer no mundo a devoção do meu Imaculado Coração”1. Logo após ouvir essas palavras, os pastorinhos viram Nossa Senhora com um coração na mão, cercado de espinhos. As três crianças compreenderam que aquele era o Coração Imaculado da Santíssima Virgem, ofendido pelos pecados da humanidade, que necessitavam de reparação.

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Embora remonte a tempos imemoriais,  a festa foi instituída oficialmente no calendário litúrgico pelo bem-aventurado Papa Pio IX, em 1856. A devoção ao “manso e humilde” Coração de Cristo é de suma importância para o crescimento no amor de Deus e nas virtudes da fé, esperança e caridade. Apesar disso, há ainda quem torça o nariz para essa espiritualidade, rotulando-a de efeminada ou piegas.

 IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA 

A revelação da devoção reparadora ao Imaculado Coração começou na segunda aparição da Santíssima Virgem Maria, que se deu em 13 de junho de 1917, em Fátima, Portugal, aos pastorinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta. A Virgem Maria disse à pequena Lúcia, a mais velha dos três pastorinhos: “Ele [Jesus] quer estabelecer no mundo a devoção do meu Imaculado Coração”1. Logo após ouvir essas palavras, os pastorinhos viram Nossa Senhora com um coração na mão, cercado de espinhos. As três crianças compreenderam que aquele era o Coração Imaculado da Santíssima Virgem, ofendido pelos pecados da humanidade, que necessitavam de reparação.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *