Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Toy Story 4: filme traz pistas sobre os propósitos da vida

img

O filme Toy Story virou o jogo.

Antes do primeiro Toy Story ser lançado, em 1995, os desenhos animados eram para crianças. Eles eram bonitos e podiam até ensinar algumas boas lições. “Você é linda(o) do seu jeito!”, diziam. Ou: “Você pode fazer qualquer coisa!”

Mas Toy Story pegou esses temas e deu-lhes mais peso e complexidade: “e se eu não me sentir bonita?”, perguntava o filme original. O que acontece quando você encontra alguém que faz você se sentir feia(o) e com ciúmes, como quando Woody conheceu o Buzz ? E se você não conseguir fazer tudo, como quando o Buzz percebeu que ele não podia voar?

Esses temas fizeram os adultos refletirem ou pouco mais. Claro, as crianças ainda amam Woody e Buzz. Os pequenos ainda aprendem ótimas lições sobre amizade e sacrifício com os personagens. Mas não se engane: este filme foi feito para mamães e papais também.

Toy Story 4 pode não ser o melhor filme da série da Pixar para alguns. Mas é, sem dúvida, o mais narrativamente ambicioso – e oferece várias lições que filmes mais cautelosos nunca fariam. Curiosamente, a maioria gira em torno do conceito de propósito. Vamos dar uma olhada em quatro deles …

A dificuldade da mudança

A mudança é difícil para todos, e quando Bonnie – a garotinha que possui Woody, Buzz e a turma toda agora – tem que ir para o jardim de infância, a coitadinha age como se estivesse sendo mandada para uma frente de batalha. Ela está com medo de ir para uma nova escola, com novas pessoas. Então, apesar das regras do colégio de não levar brinquedos para a aula, Woody entra na mochila de Bonnie.

A vida de Woody também está mudando, e esse ato do bem é, de certa forma, meio egoísta. Às vezes ele parece um pai de ninho vazio, cujos filhos não precisam mais dele. Às vezes, ele parece um velho burro de carga corporativo deixado para trás em um novo ambiente. Como espectadores, podemos ver que o propósito que Woody abraçou por tanto tempo – seu chamado, se você preferir – mudou.

Eu penso que todos nós lutamos, às vezes, com mudanças no trabalho ou em casa. Mas nós lutamos especialmente quando parece que nosso chamado – a coisa pela qual sentimos que Deus nos criou, o propósito que nos esforçamos para cumprir – parece irrelevante. Lutamos quando parece que somos irrelevantes!

O caminho de Woody para a redenção não é fácil. Mas ele nos ensina que até mesmo o nosso propósito pode mudar e ainda podemos encontrar outros sentidos em nossas vidas. Para isso, temos que procurá-los em alguns lugares inesperados.

O mistério da criação

Na escola, Woody fica escondido. Mas, quando Bonnie parece sofrer, Woody foge da mochila, mergulha em uma lixeira e recupera um monte de lixo: um limpador de cachimbo, alguns pastéis, um velho garfo de plástico. Bonnie se anima quando vê todas essas matérias-primas e começa a trabalhar, criando um novo companheiro de brincadeiras: Forky. Mas Forky não gosta de seu novo ambiente. Ele quer ser lixo e também está lutando com seu senso de propósito. E finalmente, Woody ajuda a dar-lhe um motivo para viver: amar Bonnie – amar seu criador, você pode dizer – e ser amado em troca. Esse também é o nosso propósito: amar e ser amado pelo Deus que nos criou.

A beleza da imperfeição

Forky finalmente chega a aceitar sua nova vida como um brinquedo amado. Ele entende seu propósito.

Gabby Gabby – a boneca antiga que serve como principal antagonista do filme – entende o que ela deve ser também. Ao contrário de Forky, ela sabe que é um brinquedo. Ela sabe que deveria estar trazendo amor e alegria às crianças . Ela quer isso mais que tudo. Mas Gabby Gabby se sente desesperadamente incapaz disso. E por causa dessa falha em si mesma, Gabby Gabby se sente incapaz de ser amada. E ela fará qualquer coisa – qualquer coisa – para se tornar “certa” novamente.

Ela oferece um forte contraste com Forky, que, afinal, é tecnicamente apenas um monte de lixo grudado. Por meio desses dois novos personagens, somos lembrados de algoimportante: não somos amáveis ??porque somos perfeitos. Somos amáveis ??porque somos… nós.

A importância de servir os outros

A vida de um brinquedo é, em última análise, uma vida de servidão. Cada filme de Toy Story retorna ao tema básico: Woody e Buzz vivem e trabalham para seus filhos. Mais uma vez, o filme enfatiza que o propósito – nosso verdadeiro propósito dado por Deus – é encontrado no serviço ao próximo. Todos nós temos oportunidades de servir em nossas vidas: em casa, no trabalho, através de oportunidades de voluntariado, até mesmo andando pela rua. E, quando nos humilhamos para servir, cumprimos o propósito para o qual Deus nos designou.

Os temas e lições não param por aí. Sim, Toy Story 4 é uma história divertida para as crianças e seus pais. Mas arrisque-se um pouco mais e você poderá encontrar alguns elementos que ficarão com você por muito tempo depois dos créditos.

Via Aleteia

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *