Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Vamos planejar?

img

Todo mundo sabe que para começar alguma coisa, qualquer coisa, temos que pensar e contar com as vantagens e desvantagens, com suas variáveis e consequências. É inevitável! A questão é: ou fazemos isso pensando; ou fazemos isso ao contrário, na “tora”, “quebrando a cabeça” aprendendo do modo mais difícil. No primeiro caso, damos o nome de planejamento; no segundo, inexperiência. Por isso é importante planejar. E o planejamento nos ajudar atingir metas, a alcançar objetivos.

Como é importante sentar e planejar, pois do contrário ficaremos na mesmice.

Veja por exemplo, como na catequese realizamos nossos encontros tendo como meta a recepção dos sacramentos seja ele os de iniciação cristã (batismo, eucaristia, confirmação) ou do serviço (ordem e matrimônio) ou da cura (penitência e unção); mas não planejamos em nossos conteúdos, ações que leve nossos catequizandos a despertar para uma consciência do engajamento na comunidade paroquial.

Apesar do discurso na ponta da língua, também, quase nunca os preparamos para a vida no mundo, onde devem viver como testemunhas convictas do Ressuscitado. Entretanto, esta preocupação está em nossas catequeses, porém de forma muito fraquinha e sem muita força. Não tem tanta ênfase como, por exemplo, a recepção sacramental.

E isso, como tantas outras coisas importantes para a formação dos nossos catequizandos precisa ser vista. precisa ser planejada. E como saber e fazer isso? É aí que entra o planejamento e a consciência do trabalho em equipe. Seja como for, é necessário que toda catequese tenha um planejamento onde haja objetivos e metas a serem atingidas a curto, médio e longo prazo, no sentido de fazer os nossos catequizandos apreender os conteúdos da fé, de ter uma vivência comunitária, e ser cidadãos cristãos convictos dentro e fora do espaço eclesial. Sobretudo lá fora onde passamos maior parte de nossas vidas em casa, na escola, no trabalho, na rua, no mundo. E para isso é indispensável o planejamento. Nós, catequistas, precisamos aprender a planejar.

O planejamento serve para perseguir metas, facilitar a execução do trabalho, alcançar os objetivos traçados. Com isso, podemos ganhar tempo, não desperdiçar recursos e esforços, avaliar o caminho feito, refazer o percurso, contar com os imprevistos, nos preparar para conquistar o melhor, nesse caso, a excelência dos objetivos alcançados.

Podemos então nos perguntar: o que precisa para fazer um planejamento? Primeiro, cada um em particular e como equipe deve tomar consciência da importância do planejamento; segundamente aprender a trabalhar em equipe para o mesmo fim; depois, ter clareza do que é que todos querem; para em seguida ver com quais recursos humanos, financeiro, didático e espiritual podem contar para realizar tal tarefa. Alias, foi isso que Jesus no evangelho nos ensinou a fazer, confira Lucas 14,28-32.

Uma vez, tendo essa convicção, fazer uma analise da realidade, ver quais as suas necessidades, o que a Palavra aí nos interpela, o que é importante além daquilo que como catequese temos a oferecer, precisamos enfatizar como educação e aprofundamento da fé que nos move a todos viver como cristãos. E sua resposta vai depender da capacidade do grupo poder se articular e realizar as tarefas.

Evidentemente que devemos estar atento para as variáveis do planejamento. Uma equipe dividida, desunida; uns que acham que sabe mais que outros; palpiteiros de última hora; e os que botam defeito em tudo; e aqueles que se sentem mais santos que os outros, são os entraves que antes de começar atrapalham todo processo. É importante estar aberto ao processo, ao novo. Para um bom planejamento catequético é preciso trabalho de equipe, ter foco, levar em consideração a realidade da comunidade, dos catequizandos/destinatários e as variáveis. Senão, fica difícil planejar, inclusive tomar decisões. Aliás, diante dos conflitos santo Agostinho nos dá uma boa dica: em tudo a liberdade, na discórdia a caridade, na concórdia a comunhão. Essa é a lição mais difícil.

Creio que compreendemos. O planejamento se faz necessário para o sucesso de uma boa catequese e para um bom resultado dos objetivos almejados. Com o planejamento organizado o nosso papel de catequistas é maravilhoso, gostoso de se fazer. A comunidade é quem ganha.

Então? Na sua Paróquia ou grupo de Catequistas tem planejamento? Como é essa experiência?

Via Bíblia e Catequese

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *