Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

9 dicas para dinamizar a catequese com crianças

img

Para contribuir com o preparo dos catequistas na missão de evangelizar, segue abaixo 9 dicas:

1. Cultive a fé na sua vida familiar, social e profissional

O testemunho do amor, da justiça, da honestidade e da solidariedade é um exemplo por meio do qual aprendemos Deus e o anunciamos às outras pessoas, principalmente, às crianças;

 

2. Estude e pesquise a fé

Grupos de estudo e reflexão, cursos de aprofundamento teológico-pastoral, cursos de formação e capacitação, entre outros, são bons espaços para aprofundar a fé. Leia bons livros de teologia, pastoral e espiritualidade.

O estudo e a pesquisa são importantes aliados para compreender a fé, as formas de sua aprendizagem e prática, bem como a metodologia da ação evangelizadora. A fé de superfície já não consegue convencer. É preciso fé profunda, traduzida em mística;

 

3. Procure saber em que fase de desenvolvimento e maturidade estão as crianças com as quais você (catequista) está vivendo a experiência da catequese

Conseguirá estas informações lendo bons livros de pedagogia, psicologia e psicopedagogia. Procure uma psicopedagoga especializada que lhe possa dar as primeiras orientações;

 

4. Elabore dinâmicas e estratégias próprias para descobrir os sentidos que as crianças já têm em sua consciência sobre as pessoas, o mundo, Deus, a Igreja, a sociedade, entre outros

Esta ação será bem mais proveitosa se já houver um plano de pastoral de conjunto com as outras pastorais, que também trabalham com as crianças, de modo especial, as que atendem a família e a primeira infância;

 

5. Trabalhe com os principais sentidos descobertos a partir de uma visão de fé

É hora de produzir o conteúdo da catequese a partir dos sentidos que as crianças já têm elaborados. É possível que algumas visões que as crianças trazem sejam distorcidas e inadequadas à fé cristã.

Apenas dizer que a visão não está adequada e ensinar o conteúdo supostamente certo, não fará a criança mudar de visão. Aí está o desafio dos/as catequistas. A reconstrução de sentidos passa pela vivência de novas experiências e, para isso, é preciso utilizar linguagem e metodologia que de fato atinjam as crianças;

 

6. Busque traduzir o conteúdo da catequese a uma linguagem que as crianças possam compreender

E, quando aqui falo em linguagem, não estou me referindo apenas à verbal, mas a todas as formas de comunicação possíveis (visual, corporal, musical, artística, etc);

 

7. Escolha a metodologia apropriada

Organize vivências, experiências, jogos e dinâmicas utilizando processos, estratégias, instrumentos e recursos adequados à fase de desenvolvimento e maturidade destas crianças. Lembre-se, é a experiência toda da catequese que proporcionará às crianças a aprendizagem da fé;

 

8. Registre, partilhe, reflita e reze a sua prática com frequência, pessoalmente e também em grupo

Jesus fazia isso seguidamente. Ele refletia e rezava pessoalmente, com os discípulos, com o povo e com a multidão. A missão catequética está envolvida com o plano de Deus. É a vontade de Deus que queremos ver realizada. Dessa forma, não estamos aí para fazer o que nos parece melhor, mas aquilo que é o melhor para Deus;

 

9. Tenha um plano de ação evangelizadora com objetivo, necessidades prioritárias, metas e atividades

Defina os responsáveis pela realização das ações (quem), a forma de realizar (como), o local (onde), o dia e a hora (quando), os custos (quanto).

Via: A12 Notícias

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *