Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Formação contínua de catequistas: falando de milagres

img

Quão belos são os milagres descritos no Evangelho! Jesus Cristo, O Emanuel, o Deus Conosco, mostrou que a fé pode curar doenças e superar a morte. Houve ainda a multiplicação de pães e peixes, a água que se tornou vinho, e as redes de pesca que se encheram. Mesmo assim, nem todos que presenciaram se converteram (Mt 11, 20-24). Por isso, é preciso que o milagre seja explicado de forma clara aos catequizandos, para que possam receber com verdadeira fé as palavras do Evangelho e identificar os milagres que acontecem diariamente.

O Evangelho nos mostra que os milagres estão ligados diretamente à nossa fé. Ao curar a mulher com hemorragia, Jesus lhe diz: “Filha, a tua fé te salvou. Vai em paz!” (Lc 8, 48). O centurião que procurou Jesus para curar seu empregado com paralisia teve um milagre concedido na medida de sua fé: “Vai! Conforme acreditastes te seja feito”. E naquela mesma hora, o criado ficou curado” (Mt 8, 13). Assim, crer nos milagres é confiar verdadeiramente na presença de Deus, é ter fé.

Os milagres reafirmam a nossa fé

Com firmeza, nos ensina São Josemaría Escrivá: “Não sou ‘milagreiro’. Já te disse que me sobram milagres no Santo Evangelho para firmar fortemente a minha fé. Mas dão-me pena esses cristãos, até piedosos, ‘apostólicos’, que sorriem quando ouvem falar de caminhos extraordinários, de fatos sobrenaturais. Sinto desejos de lhes dizer: – Sim, agora também há milagres; nós mesmos os faríamos se tivéssemos fé!”. Quando nos for testemunhado um milagre, devemos reafirmar nossa fé, não com espanto diante do fato, mas com confiança. A fé concretiza milagres, disso não podemos duvidar. Do contrário, seríamos repreendidos como Pedro: “Homem de pouca fé, por que duvidaste?” (Mt 14, 31).

Então, com fé suficiente, podemos realizar grandes milagres? Sim, de fato. Assim fizeram os santos. Mas, enquanto buscamos tamanha fé, podemos ser instrumentos dos milagres que são realizados diariamente. No filme ‘Todo Poderoso” (2003), o personagem principal, Bruce Nolan, interpretado por Jim Carrey, após questionar o modo de agir de Deus, tem um encontro com Ele, no qual recebe a onipotência para agir da forma que entender correta. Além das lições sobre a ação de Deus, fé e oração, o tema milagre também chama a atenção.

Na primeira fase do filme, em que o protagonista age com arrogância e egoísmo, ele se vê preso em um congestionamento e usa sua onipotência para realizar um “milagre” em que os carros abrem caminho para que ele passe. Em um segundo momento, já mais consciente do modo de agir de Deus, assistimos outra situação de congestionamento. Dessa vez, o protagonista observa atentamente o que está acontecendo e percebe um carro quebrado com o motorista o empurrando, razão do congestionamento. Ele estaciona o próprio carro, vai até o motorista, o ajuda a empurrar o carro e liberar o fluxo do trânsito. Agora sim temos um milagre, sem aspas. Fica a reflexão: o que nos falta para realizarmos esses milagres cotidianos?

Sejamos operadores dos milagres cotidianos

O tema é muito amplo, mas deixo ainda duas dicas. A primeira, o filme Todo Poderoso, que pode ser assistido no encontro, e outros assuntos a serem tratados, além do milagre que descrevi acima. Também sugiro um desafio: convidar a turma para que, em todo encontro, ao menos um deles, descreva um milagre que realizou. Pode ser ajudando alguém a carregar algo pesado, ajudar a encontrar o carro no estacionamento do shopping, conquistar um sorriso de quem esteja triste, explicar a lição para um amigo de escola, auxiliar a tarefa de um colega de trabalho, oportunidades não irão faltar.

Que possamos ser instrumentos da vontade de Deus, realizando milagres nas coisas mais simples e dando exemplo de amor e caridade. Que assim seja e bons encontros!

REFERÊNCIAS

BÍBLIA SAGRADA. Tradução da CNBB, 18 ed. Editora Canção Nova.
ESCRIVÁ DE BALAGUER, Josemaría. Caminho – 9ª ed. – São Paulo: Quadrante. 1999.

Por Luis Gustavo Conde, via Canção Nova

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *