.

Receba as novidades exclusivas de nossa rede :)

Cadastre-se

Prefeito do Vaticano: os preconceitos contra Bento XVI foram constantes

img

bentoxviO Prefeito da Casa Pontifícia, Dom Georg Gänswein, é uma das pessoas mais próximas a Bento XVI. Ele é o encarregado de coordenar as audiências do Papa e preparar seus encontros, por isso é viso sempre próximo dele.

E o refeito acabou sendo uma pessoa com função muito singular. Ele tornou-se o primeiro a trabalhar para dois Papas ao mesmo tempo.

Basta que ele saia do Vaticano para que chovam perguntas sobre como está o Papa emérito. E o Prefeito com simplicidade responde que Bento XVI “está bem. É um homem de 87 anos. A cabeça está clara, cristalina. As pernas estão um pouco débeis, mas ele está muito bem”.

Mas o Arcebispo faz também reflexões sobre outros temas relacionados com o Papa emérito. Em conferência realizada recentemente na Pontifícia Universidade da Santa Cruz, em Roma, ele falou sobre a comunicação dos Papas em suas viagens.

Segundo ele, o maior problema que enfrentou Bento XVI foram as interpretações errôneas provocadas pelos preconceitos. Pelos pré-julgamentos.

Eles aconteceram “desde a visita a Ratisbona, em 12 de setembro de 2006. Daí em diante os preconceitos eram como os pretorianos, sempre presentes. Por desgraça., sempre presentes.”.

Mas, apesar disso, Dom Georg Gänswein destacou a coragem com que o Papa emérito afrontou sempre estas situações: “Ele teve que sofrer, porém nunca atacou. Não atacou nunca e sempre procurou responder de forma humilde, clara, autêntica. Nunca procurou ignorar os problemas reais”, disse.

“Ele sofreu, mas nunca atacou”, afirmou. “Primeiro entrava na cabeça, mas depois tocava o coração. E, quem o conhece de perto o entende bem” …. (JSG)

Por Gaudium Press, com RomeReports

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *